do homem romântico que viu pássaros e morreu

Me fosse dado
ser pássaro
e voaria.
Teria por chão
o vento,
tomaria impulso
nuvem por nuvem
e jamais tocaria novamente esse solo.
Pudesse voar
e não estaria mais aqui,
e não teria mais saudade
e meu coração
pequeno e tão,
mas tão ocupado
não seria senão músculo
e não acomodaria senão o sangue de pulsar
por meu corpo miúdo de
pássaro só
e calado.
E de tão
passarinho
seria contente assim.
E de tão
voador
só pararia nunca
pra morrer
de cansaço
na Corticeira
na Aroeira
ou Jequitibá.
Então, de bem em cima
miraria o chão
em meu último suspiro
de bicho,
e um último pensamento
de vivo,
um miúdo, só e calado
pensamento de pássaro
passaria por mim
como vento,
e a seu gosto
eu voaria como Fernão.

Anúncios

2 Respostas para “do homem romântico que viu pássaros e morreu

  1. Lindo Chico…
    lindo mesmo.
    Quase um carinho de tão sutil.

  2. Nossa, que singelo e visceral! Amei demais mesmo!

    Beijo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s